Orientação Profissional e Vocacional

O que é Orientação Profissional e Vocacional?

O trabalho de orientação abrange o conhecimento das profissões, o autoconhecimento e a análise da realidade atual do mercado de trabalho de uma profissão específica.

O profissional que dirige uma orientação vocacional/profissional tem de agir de forma compreensível e atuante com o orientando, descobrindo e trabalhando tudo que englobe a sua identidade, no âmbito biológico, psicológico, social, cultural e histórico, bem como as circunstâncias do momento da escolha, sejam elas subjetivas ou objetivas.

Quais são os objetivos?

Um dos objetivos da orientação vocacional/profissional é o de formar cidadãos conscientes da sua responsabilidade social e de si mesmos, capazes de pensar no próprio desenvolvimento com autonomia, maturidade e autoconfiança, facilitando a entrada no mercado de trabalho e a adoção de uma relação positiva para com o trabalho e a vida.

Neste sentido, a finalidade da orientação vocacional não é de oferecer uma resposta definitiva sobre o que o adolescente deve fazer, mas sim de orientar e mediar sua escolha através de suas principais características, potencialidades e possibilidades reais. Espera-se, portanto, que o adolescente construa autonomia para tomar suas decisões e se desenvolver.

No que consiste o processo de orientação profissional aos jovens no ensino médio?

Em relação ao jovem que esta cursando o ensino médio, o principal objetivo da Orientação Profissional é ajuda-lo a tomar a melhor decisão sobre sua escolha profissional, de maneira madura e autônoma.

O processo tem o propósito de inicialmente ajudar o orientando a observar a si próprio: suas características pessoais, seus interesses, aptidões, prioridades e valores.

Além disso, a história familiar é fundamental nessa escolha, pois as tradições e anseios familiares acabam incidindo nas inclinações do jovem, influenciando-o tanto em relação àquilo que ele não pretende seguir, como aquilo que objetiva para um curso, formação ou profissão.

A partir daí, a Orientação Profissional deve ajudar o jovem a buscar ativamente informações sobre as profissões e o mercado de trabalho, identificando aquilo que é viável e desejável para ele, no contexto social em que está inserido.

A adolescência é um período de transição da infância para a vida adulta, que gera mudanças profundas e estruturais. Nesta fase, o adolescente começa a formular hipóteses sobre a realidade do mundo no qual ele terá de sobreviver na idade adulta e isso inclui a escolha profissional. O momento de escolha de uma profissão gera muita angústia para o jovem, pois muitas vezes ele não está preparado para tomar uma decisão que acarretará em mudanças importantes na sua vida futura. Diante disso, é necessário que o jovem tenha desenvolvido certa maturidade para efetivar esta escolha, a fim de promover crescimento e realização.

Qual o papel do psicólogo neste processo?

A Psicologia visa proporcionar reflexão e autoconhecimento através dos instrumentos adequados utilizando olhar e escuta subjetivas que apoiará o orientando no processo de autoconhecimento antes mesmo de iniciar o trabalho da descoberta vocacional.

Além disso, é importante o apoio emocional nesta fase que chamamos de luto já que passam a existir várias mudanças concomitantes, sejam estas pela passagem à vida adulta, na rotina que estará sendo modificada com o término da escola, com o desligamento social dos amigos que se espalharão pelo mundo como a vivencia do luto pela escolha profissional que pressupõe o abandono das outras possibilidades que foram pensadas e que ficarão para trás.

Como funciona na prática esse processo de orientação profissional?

São aplicadas estratégias muito variadas e criativas que auxiliam o jovem na sua escolha profissional, tendo como base um tripé: suas próprias características e interesses, o conhecimento das profissões (seus objetos de trabalho e ambientes típicos, por exemplo), assim como uma busca sobre a realidade do mercado de trabalho.

Para isso são utilizadas entrevistas, técnicas e testes específicos para guiar e sanar dúvidas em relação ao futuro profissional.

Dentre as etapas que compõem este processo, destaca-se o autoconhecimento, indispensável para que o adolescente consiga identificar seu perfil, habilidades, aptidões e interesses; o conhecimento das profissões, que apresenta a realidade laboral para o jovem; e, os testes vocacionais, que somente devem utilizados como mais uma ferramenta entre tantas outras capazes de auxiliar na escolha de uma profissão.

Ressalta-se que a sua principal função não é decidir nem apontar os cursos que os adolescentes devem escolher, pois o seu objetivo consiste em ajudar aqueles que estão indecisos a refletir sobre uma profissão. Neste sentido, a orientação vocacional se apresenta como um meio seguro e eficaz no processo de decisão de uma profissão, visto que busca propiciar, antes mesmo da escolha de uma carreira, o conhecimento da própria personalidade.

Se todas as etapas da Orientação Profissional foram cumpridas de modo satisfatório e diante da maturidade avaliada do orientando, espera-se que este faça uma decisão coerente com o seu percurso, condizente com seus valores e características e também consciente, pois conhecerá as vantagens e desvantagens de sua escolha profissional.

Adriana Coutinho Senfft Calderón

CRP 5/47752

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat